Busca:

Empréstimo Penhor da Caixa


O Penhor da CAIXA é a solução ideal para quem possui uma jóia, metal nobre, diamantes lapidados, pérolas, relógios, canetas e pratarias (estes três últimos originais e de valor significativo) e precisa de dinheiro rápido e sem burocracia. Ofereça um bem como garantia e o seu empréstimo é liberado na hora.

emprestimo3

Praticidade: Não há necessidade de análise de cadastro ou avalista.

Tarifas competitivas: Possui uma das menores taxas de juros do mercado.

Prazo estendido de pagamento: Até 180 dias para pagar, renováveis.

O Penhor CAIXA é uma opção de empréstimo para quem dispõe de jóias, metais nobres ou outros objetos de valor e precisa de dinheiro imediato e sem burocracia. Mediante a entrega do bem, como garantia, o dinheiro é liberado imediatamente, sem necessidade de análise cadastral ou avalista.

Forma de pagamento

Amortização única, com a quitação do empréstimo e resgate do objeto penhorado.

Faixas de concessão

Na contratação e na renovação, são exigidos os seguintes encargos:

· Faixa I: empréstimo de até R$ 300,00, limitado a 80% do valor de avaliação;

· Faixa II: Empréstimos acima de R$ 300, 00, limitado a 80% do valor de avaliação.

Encargos

Na contratação e na renovação, são exigidos os seguintes encargos:

· juros pré-fixados, cobrados sobre o valor do empréstimo no ato da contratação, calculados com base na taxa em vigor;

· Tarifa de risco, cobrada do cliente na concessão do empréstimo ou na renovação;

· Tarifa de Abertura e Renovação de Crédito – TARC, cobrada no ato da concessão, conforme Tabela de Tarifas afixada nas agências e disponível neste portal.

Seguros

Para o ressarcimento ao cliente, em caso de eventual roubo, furto ou extravio, o valor a ser compensado corresponde a uma vez e meia o valor da avaliação, atualizado pelo índice da poupança, deduzindo-se o saldo devedor do contrato. Este valor também se aplica na quitação da dívida, no falecimento do cliente.

Resgate

Pode ser efetuado pelo mutuário ou endossatário, com a apresentação da cautela, e, quando for o caso, por procuração com poderes específicos. Quando efetuado por representante legal, exige-se a apresentação do RG.

Renovação

No vencimento, ou antes disso, o cliente poderá renovar o contrato por um novo período, com o pagamento dos juros correspondentes, prêmio de seguro e TARC. A renovação é permitida somente para jóias e pratarias. Ela poderá ser realizada várias vezes na agência concessora do empréstimo, exigindo-se:

· Apresentação da cautela;

· Presença do mutuário, quando houver elevação do valor do empréstimo;

· Pagamento/recebimento do saldo remanescente, apurado pela diferença entre o débito anterior e o valor do novo empréstimo.

Transferência

A cautela pode ser transferida para terceiros, com o endosso.

Garantia

A garantia do empréstimo é o próprio objeto empenhado. Não podem ser aceitas como garantia:

· Peças confeccionadas em ouro com teor inferior a 12 quilates, exceto quando contiverem adorno de valor significativo ou apresentarem valor histórico ou artístico;

· Jóias que contenham enchimento de metal não-nobre, em percentual superior a 50%;

· Peças confeccionadas em prata-paládio, exceto quando individualmente alcançarem o valor máximo de concessão ou com adorno de valor significativo.

Requisitos

Possuir bens, como jóias, metal nobre, diamantes lapidados, pérolas, relógios, canetas e pratarias (estes três últimos originais e de valor significativo), passíveis de serem penhorados.

Como adquirir

1. Procure uma agência de penhor da CAIXA; Para realizar a operação de penhora de um bem, você deve procurar uma agência da CAIXA que trabalhe com penhor. Nela, você poderá tirar todas as suas dúvidas sobre a operação antes de efetivá-la.

2. Entregue a documentação solicitada e o bem; Apresente a documentação exigida, ou seja, documento de identidade, CPF em situação regular ante a Receita Federal e comprovante de residência, além do bem a empenhar. O valor disponibilizado corresponderá a 80% do valor de avaliação do bem empenhado.

3. Utilize o crédito; O dinheiro é liberado imediatamente após a formalização da operação de penhora, com o pagamento da Tarifa de Risco e da Tarifa de Avaliação e Renovação (TAR).

4. Importante; Não é permitida a concessão de empréstimo por procuração, salvo aos analfabetos. É permitida a concessão de crédito a analfabeto ou portador de deficiência que o impeça de ler ou escrever, desde que haja instrumento público de mandato, com poderes específicos para tomar empréstimo, firmar compromisso em título de crédito e constituir garantia.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil