INCLUDES_HEADER
Busca:
BANNER_TOP_960

Principais tendências em informação de crédito – SCR – SCPC – SERASA


Informações de crédito negativas têm sido produzidas e difundidas por meio de sistemas de informação de crédito há muitos anos no Brasil. Recentemente, alguma informação de crédito positiva está se tornando disponível para instituições financeiras reguladas por intermédio do Sistema de Informações de Crédito (SCR), operado pelo Banco Central. ECO6

Esse banco de dados foi originalmente chamado Central de Risco de Crédito (CRC) e funciona basicamente principalmente como sistema centralizado de crédito para fins de supervisão bancária. Inicialmente somente empréstimos de valor igual ou superior a R$ 50.000 eram reportados.

Em 2001, o sistema anterior foi atualizado para incluir informações adicionais, positivas e negativas sobre todos os empréstimos de valor igual ou superior a R$ 5.000. As informações coletadas estão agora disponíveis para as instituições financeiras de modo mais eficiente.

Contudo, o propósito básico do SCR continua sendo de suporte à supervisão bancária e a função de bureau de crédito é considerada pelo BCB como um papel secundário do sistema. Instituições financeiras reguladas alimentam o SCR mensalmente e somente essas podem realizar consultas no sistema.

Atualmente, as instituições financeiras autorizadas recebem informações do STR sobre mais de 13 milhões de devedores a cada mês.

O BCB opera também outros bancos de dados. Esses incluem o Registro Comum de Operações Rurais (RECOR), Microcrédito, Sistema de Registro de Operações de Crédito com o Setor Público (CADIP), e o Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (CADIN).

O BCB está também estreitamente envolvido com o Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos (CCF), cuja gestão operacional está a cargo do Banco do Brasil. Os três primeiros são usados pelo BCB primordialmente para o monitoramento de conformidade das instituições financieras reguladas às leis e regulamentos bem como para fins estatísticos.

O Cadin e o CCF são relevantes para decisões de crédito e a informação que dispõem podem ser acessadas por provedores de crédito, diretamente ou por intermédio de bureaux de informação de crédito.

O Serasa é o maior bureau de informações de crédito privado do Brasil e é controlado por um grupo de bancos comerciais privados, embora forneça serviços também para muitas outras instituições financeiras e não-financeiras provedoras de crédito. O Serasa foi fundado há 37 anos, mas começou a operar como bureau de informações de crédito somente a partir de 1995.

O foco da atuação do Serasa tem sido o crédito ao consumidor. Aproximadamente 25.000 instituições alimentam dados no Serasa (20.000 informações negativas e 5.000 positivas e negativas) e o seu banco de dados dispõe de informações sobre 70 milhões de indivíduos (dos quais 42 milhões com informação de crédito) e mais de 7 milhões de firmas.

Em média são realizadas 2,5 milhões de consultas por dia, além da alimentação de informação de crédito negativa e positiva (POUCA) por provedores de crédito. O Serasa também dispõe de informações de inadimplentes tributários (CADIN), emitentes de cheques sem fundos (CCF), e ações judiciais e procedimentos, entre outras.

Por fim, o Serasa também fornece uma variedade de produtos e serviços adicionais aos provedores de crédito, incluindo ferramentas analíticas de tomada de decisão, como os modelos de classificação de crédito. Outras empresas relevantes no setor de informação de crédito incluem o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) e Equifax.

O SCPC é um empreendimento sem fins lucrativos da Câmara de Comércio de São Paulo, que desenvolveu uma rede de abrangência nacional conectando serviços locais similares em outras cidades. Suas fontes de informações são os comerciantes varejistas, embora atualmente bancos forneçam parcela substancial de informação ao SCPC.

Depois do Serasa, o SCPC é o banco de dados de informações de crédito mais comumente usado, seja por instituições financieras quanto não-financeiras. O seu banco de dados contém registros sobre 40 milhões de indivíduos.

Por sua vez, o Equifax concentra-se no crédito comercial. Até 1998 quando foi adquirida pela Equifax, a firma era um bureau de crédito local direcionado para a indústria manufatureira. Atualmente, há informações sobre 5 milhões de empresas e 7,5 milhões de indivíduos em seu banco de dados.

Além do seu serviço básico de bureau de crédito, o Equifax está trabalhando no desenvolvimento de modelos de classificação de crédito.

CODIGO_ADSENSE_200x90

Post Relacionados

2 Comentários

RSS de comentários.

  1. […] dos maiores problemas que a maioria dos Brasileiros tem enfrentado é a inadimplência com o nome sujo no SPC. As festas de fim de ano, a páscoa, e outras datas comemorativas são um prato cheio para que […]

    Pingback por Como fazer para limpar o nome e voltar a ter crédito — 23 de Fevereiro de 2011 #

  2. quero linpar o meu nome, quero fazer um enprestimo,mande informaçoes

    Comentário por vanderlei batista do nascimento — 16 de setembro de 2011 #

Comentários encerrados

ANALYTICS_CODE